“Você deve saber, meu irmão, que a essência da magia e sua realidade é qualquer coisa pela qual os intelectos sejam enfeitiçados, e aquilo a que as almas se rendam, através de falas e ações que produzam espanto, submissão, atenção, audição, consentimento, obediência ou aceitação.” - Ikhwan al-Safã (Epístola à Irmandade da Pureza)

A primeira vez em que soube dos incríveis Djinns foi durante os maravilhosos anos 80, enquanto devorava ansiosamente o livro O Egito Secreto, do famoso escritor Inglês, Paul Brunton.

 

Brunton é um autor com muita credibilidade, e seus relatos no livro transformaram esta guloseima literária em verdadeiro clássico do Ocultismo.  Cada capítulo do livro é um relato imparcial, mas impactante, de suas experiências, que vão desde aprender a encantar serpentes até passar uma noite na Câmara do Rei da Grande Pirâmide. Porém, sua descrição dos encontros que teve com um mago do Cairo realmente intrigou a muitos pesquisadores modernos.

 

Ele também escreveu que, “Foi no Cairo que encontrei em maior quantidade médiuns e magos, adivinhos e astrólogos, feiticeiros e quiromantes, faquires e santos.” (O Egito Secreto – Paul Brunton, Editora Pensamento). Embora a lei proíba a maior parte das atividades ocultas, e em certos países Islâmicos a punição para o crime de magia seja a morte, no Cairo da época de Brunton existia uma tolerância subterrânea aos que usavam seus conhecimentos para o Bem. A perseguição ocorria devido também à existência de muitos charlatães que exploravam o público ingênuo e feiticeiros malignos que arruinavam as vidas de muitos.

 

Se você deseja aprender os segredos desta antiga forma de arte mágica, então deve estudar no curso da Irmandade de Ishtar (uma fraternidade mágica operando sob a égide da Ordem Esotérica da Aurora Dourada).

 

Alguns rituais e práticas ensinadas no curso da Irmandade são de fato exigentes, e algumas exigem jejuns, intensivo período de orações, emprego de diagramas e recitação de mantras, bem como pureza espiritual.

 

Tenha em mente que isto é magia antiga, magia real, com efeitos perceptíveis, não os encantamentos açucarados inventados e ensinados por muitos autores modernos e criativos. Os Djinns existem, e costumam aparecer cedo para os que se dedicam na prática desta modalidade mágica, principalmente em sonhos lúcidos de uma qualidade bem característica, e impactante, além de fenômenos físicos.

 

Os mantras, versos e orações ensinados possuem perceptíveis efeitos benéficos, como a prática demonstrará a qualquer um que empreenda esta jornada.

 

A Irmandade de Ishtar apresenta uma compilação abundante de conhecimentos obtidos em diversas fontes de Magia Islâmica, Ruhanyat, bem como da tradição Islâmica oculta da Indonésia (Ilmu Al-Hikmah). Estes ensinamentos abrangem o legado dos adeptos Islâmicos e Sufi do Oriente Médio, mas também diversos ensinos e práticas dos shamans da Indonésia, bem como também de Kejawen, uma tradição oculta bastante influente na Ilha de Java (Indonésia). A maior parte destes rituais, ensinos e práticas foi compilada dos ensinamentos das várias lojas ocultas Islâmicas que existem na Indonésia. Contudo, devo deixar claro que fizemos algumas adições, como as práticas meditativas de Eckankar, as Orações Sufi de Hazrat Ynayat Khan, entre outras.

 

Embora muitas das práticas mágicas ensinadas neste curso possam ser empreendidas por novatos no estudo da magia, eles ainda precisarão passar por um período de treinamento em meditação e geração de poder psíquico antes de poderem atuar com sucesso confirmado em Djinn Magick. Os praticantes mais antigos, com boa experiência em magia cerimonial, Wicca ou outras modalidades, possuindo maior conhecimento e experiência, não demorarão a perceber que algumas chaves precisam ser descobertas por si mesmos (especialmente os rituais mais sinistros), mas que as práticas benéficas ensinadas por nós são capazes de trazer uma excelente percentagem de sucesso.

 

Praticantes avançados e estudados descobrirão que o conteúdo transmitido é extremamente valioso no aspecto cultural, mas muito mais no aspecto prático, possibilitando experimentações bastante interessantes e, por vezes, espantosas.

 

Um ponto a ser enfatizado é o de que uma pessoa não precisa ser adepto da religião Islâmica para praticar esta arte. Eu mesmo não sou adepto do Islamismo. Mas pratico magia Islâmica. Não sou Judeu, mas pratico magia Qabalística. Como disse o Mahatma Gandhi: “Aceito todas as religiões em minha casa, mas nenhuma me fará dobrar o joelho.” Esta é uma declaração que poderia muito bem ter saído dos lábios de um mago. Como os praticantes de Chaos Magick podem perceber, “não há nada de novo sob o sol”. Franz Bardon já aconselhava aos praticantes de magia que mantivessem esta mentalidade aberta e abrangente no trato com os dogmas religiosos. Josephine MacCarthy também aconselha o mesmo entendimento sobre a separação entre divindade e deidade. Divindade é aquilo que se manifesta através de todas as religiões, deidades são as formas ou máscaras que o Divino assume numa determinada região ou povo. Nada de novo no front, portanto.

 

E assim, o fato de que a maioria das orações e mantras no curso da Irmandade de Ishtar estejam escritos em Árabe ou Hebraico não impedirá que místicos e magistas sérios as pratiquem. A sinceridade e seriedade no trabalho oculto abrirão portas para o entendimento espiritual e mágico. Você não precisa ser Muçulmano para poder praticar este conhecimento secreto, embora entendamos que será impossível praticar caso tenha “alergia ao Islã”, por motivos óbvios.

 

Muitos rituais da Irmandade exigem a prática, para os que são muçulmanos, das cinco orações diárias. Os não muçulmanos podem simplesmente fazer uma oração à Suprema Consciência, conforme a entendam. Também oferecemos a versão Sufi (do mestre Hazrat Hinayat Khan) das cinco orações. Elas são bastante universais, não sectárias, e espirituais, podendo ser praticadas rapidamente nos horários apropriados. Esta prática permite o desenvolvimento de uma harmonia com os ritmos do universo e da Terra, mas especialmente importante, permite uma maior conexão com o Divino.

 

 

 

Nós podemos nos devotar ao Mais Alto usando qualquer língua e meio, uma vez que fanatismo e fundamentalismo não devem fazer parte da mentalidade dos que estão seriamente em busca da Suprema Consciência Universal.

 

É igualmente recomendado aos estudantes aprender alguns rudimentos de Árabe nos vídeos do YouTube ou por livros, uma vez que isto facilitará bastante as práticas.

 

Descubra a antiga magia dos Gênios do Oriente!

 

Aprenda a Voar no Tapete Mágico (Meditação & Projeção da Consciência)!

Berhatya - Conjuração Sagrada do Poder Espiritual e Mágico.

Como conjurar a assistência mágica de 3 espíritos.

Ishtar: Rainha dos Anjos, do Céu, Terra e Submundo.

Método para obter Conhecimentos Ocultos.

Prática para Abrir o Terceiro Olho.

Diversos métodos de evocação de Djinns

Talismãs Mágicos.

Aprenda a fazer o Anel da Boa Sorte!

Descubra como Lançar Encantamentos de Amor com a Fumaça do Cigarro.

Oração para Queimar os pecados.

Aprenda a Conjurar o Anjo Haihayel!

Pratique o Mantra Secreto para Formar o Corpo de Luz.

Conjure o Payung Rosul Khodam para efeitos como Levitação, Invisibilidade...

Aprenda o Mantra contra Infidelidade.

Descubra como ter o apoio de espíritos, anjos e gênios!

Mantra para dominar animais selvagens.

Método misterioso para fertilizar o solo com um talismã.

Ritual para parar a traição de uma mulher casada ou homem casado.

Talismã mágico para curar vítima de magia negra.

O Anel Mágico de Aladjin

Como encontrar profetas e anjos em sonhos.

Oração Mística da Luz Eterna, que te preencherá com magnífica Luz!

A Oração de Metraton, e muito, muito mais!

 

Como pode perceber, um cardápio digno das Mil e e Uma Noites.

 

Apesar do apelo sensacionalista de aguns dos nomes das práticas, o aspirante pode estar seguro da "seriedade"  e compromisso de serviço à Luz Divina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome  
E-mail  
Confirma email:  
Como você nos encontrou?  
Mensagem